. E se alguém misturasse as batidas marotas do Funk Carioca com toda a melancolia alcançada por Fiona Apple em The Idler Wheel (2012)? O resultado “irracional” em um primeiro pensamento parece superado com acerto na curiosa versão que o paulistano Viní trouxe para Every Single Night. Não se trata de um remix, mas uma complete perversão da faixa que marcou o retorno da cantora nova-iorquina no último ano. Valorizando o que a estrutura da composição traz de melhor – as batidas -, a “nova faixa”…Continue Reading “Viní: “Every Single Night””

. Quem conhece o trabalho do australiano Ta-Ku sabe do fascínio no produtor em transformar grandes (ou pequenos) exemplares da música pop/alternativa em um composto essencialmente particular. Depois de brincar recentemente com Empire Of The Sun, King Krule e até Justin Timberlake, chega a vez do artista botar as mãos em Best Be Believing. Mais novo single da dupla britânica AlunaGeorge, a canção surge completamente reformulada, substiuindo os já tradicionais (e pegajosos) vocais de Aluna Francis por um jogo de suspiros e pequenos fragmentos de…Continue Reading “AlunaGeorge: “Best Be Believing” (Ta-Ku Remix)”

. Enquanto We Were In Love veio como um exemplar típico da pluralidade exposta pelo produtor Ta-Ku, Krule Love, mais novo invento do mesmo artista mostra um resultado de oposição. Compacta e sombria, a canção arquiteta batidas e parcos efeitos de voz em uma estrutura totalmente climática, estável. São sintetizadores suavemente instalados no interior da faixa, batidas que tendem abertamente ao Instrumental Hip-Hop, além do uso ponderado de melodias, como se tudo que o australiano quisesse fosse afundar o ouvinte em um cenário tímido, controlado…Continue Reading “Ta-Ku: “Krule Love””

. Quem conhece o trabalho do australiano Ta-Ku sabe da capacidade do produtor em brincar com diferentes texturas em um cenário totalmente climático e hipnótico. Dono de uma sequência de boas composições e remixes que incluem Justin Timberlake, The Presets, Flume e uma série de outros artistas, o produtor está de volta com mais uma composição autoral: We Were In Love. Desenvolvida em cima de pequenas colagens minimalistas, a faixa esbarra em respiros, batidas comportadas e vozes que lembram uma versão desacelerada do que Ryan…Continue Reading “Ta-Ku: “We Were In Love””