O Lollapalooza Brasil 2016 acaba de revelar a programação oficial e horários dos seus cinco palcos. A quinta edição consecutiva do festival no país, acontece nos dias 12 e 13 de março, no Autódromo de Interlagos, em São Paulo. O Lollapalooza Brasil ainda informa que, por imprevistos de ordem pessoal, a apresentação do rapper, compositor, produtor musical e ator Snoop Dogg está cancelada e será substituída pela banda brasileira Planet Hemp. Além da performance na segunda noite do festival, o norte-americano também não faz mais parte da programação…Continue Reading “Lollapalooza Brasil 2016: Horários”

Rihanna
Pop/R&B/Hip-Hop
http://www.rihannanow.com/

 

O refrão explosivo de Bitch Better Have My Money, a melodia pop de FourFiveSeconds – parceria com Paul McCartney e Kanye West -, a base dançante de Only Girl (In The World) ou a pegajosa letra de We Found Love. Nada disso faz parte do arsenal que abastece ANTI (2016, Roc Nation / Westbury Road). De fato, é muito mais fácil montar uma lista com todas as canções, parcerias e temas que foram abandonadas por Rihanna nos últimos meses do que levantar todos os elementos que pareciam garantidos dentro do oitavo registro de inéditas da cantora – vide a série de colaborações previamente estabelecidas com Sia, Calvin Harris, Kiesza e Charli XCX.

ANTI, como o próprio título indica, é uma obra de ruptura e oposição. Da imagem de capa, um trabalho assinado pelo artista gráfico Roy Nachum, passando pela parcial ausência de hits e versos comerciais, além da fuga de temas descomplicados, típicos da EDM, Rihanna estabelece um trabalho em que busca perverter a própria imagem – mesmo que temporariamente. Nada parece acessível. Todas canções se movimentam de forma particular, como se a cantora (e o ouvinte) trocassem segredos em um cenário essencialmente restrito, intimista e sombrio.

Logo nos instantes iniciais, a batida seca, levemente distorcida de Consideration, um trampolim para um dos versos mais poderosos da obra: “Me deixe cobrir sua merda com glitter / Posso transformá-la em ouro”. Longe do catálogo de temas óbvios e bases acessíveis que abasteceram os ótimos Good Girl Gone Bad (2007) e Loud (2010), Rihanna e os parceiros de produção – entre eles, Timbaland, DJ Mustard, Hit-Boy e Travis Scott – criam uma obra tão frágil quanto complexa. Um turbilhão sentimental que arrasta o ouvinte para dentro de músicas como Desperado e a Work, esta última, parceria com o rapper Drake.

Principal componente do trabalho, a voz limpa da cantora parece apontar a direção melancólica seguida até a chegada da derradeira Close To You. Livre do som robótico e vozes carregadas de auto-tune que tanto marcam os antecessores Talk That Talk (2011) e Unapologetic (2012), Rihanna ocupa cada espaço da obra com extrema delicadeza. Ainda que faltem “hits”, sobram peças sensíveis como a psicodélica Same Ol’ Mistakes, uma adaptação de New Person, Same Old Mistakes do grupo australiano Tame Impala, ou mesmo a acústica Never Ending. Nada que se compare ao evidente cuidado da cantora em Higher.

Continue Reading "Disco: “ANTI”, Rihanna"

Um ano repleto de grandes lançamentos musicais sempre vem acompanhado de clipes impactantes. Em 2015 não poderia ser diferente. Do Hip-Hop de Kendrick Lamar (Alright) e Vince Staples (Señorita), passando pelo pop de Anitta (Bang) e Rihanna (Bitch Better Have My Money) até o rock de bandas como Blur (Lonesome Street) e os experimentos eletrônicos de Oneohtrix Point Never (Sticky Drama), sobram grandes produções que exploraram de forma assertiva a relação entre som e imagem.

São vídeos dirigidos por veteranos como Katia Lund e Johan Renck, e até mesmo trabalhos assinados por artistas novatos como FKA Twigs e Grimes. Abaixo, nossa seleção com os 32 melhores clipes lançados nos últimos meses.

Continue Reading "Os Melhores Clipes de 2015"

.

Qual é a sua capa de disco favorita de 2015? Art Angels da canadense Grimes ou #1 do cantora paraense Jaloo? As cores de Jamie XX ou o preto e branco de Oneohtrix Point Never? A psicodelia brega do Tame Impala ou o visual plástico do venezuelano Arca? Em um passeio por alguns dos trabalhos mais relevantes da música Pop, Hip-Hop e alternativa deste ano, preparamos uma seleção de 40 trabalhos que resumem a beleza da música lançadas nos últimos meses em imagens. Da composição delicada que ilustra a sonoridade de Jefre Cantu-Ledesma, passando pela fotografia emblemática na capa de To Pimp a Butterfly, do rapper Kendrick Lamar, veja abaixo nossa seleção com as melhores artes de 2015.

Continue Reading "As Melhores Capas de 2015"

. Obra de sentimentos, Currents sustenta nos versos uma rara exposição de Kevin Parker. Trata-se do álbum mais intimista, doloroso e, ainda assim, acolhedor já montado pela banda. Canções marcadas por pedidos de desculpas (‘Cause I’m A Man), relacionamentos fracassados (Eventually) e até mesmo versos costurados pelo mais profundo sofrimento (The Less I Know The Better). Uma constante sensação de que todo o arsenal melancólico do álbum anterior – caso de She Just Won’t Believe Me e Why Won’t They Talk To Me? – “floresceu” dentro…Continue Reading “Tame Impala: “The Less I Know The Better” (VÍDEO)”

Foi anunciado hoje o line up completo do Lollapalooza Brasil 2016. Mais de 40 atrações estão confirmadas para tocar no festival. A quinta edição brasileira do festival de música criado por Perry Farrell acontece nos dias 12 e 13 de março de 2016, no Autódromo de Interlagos, em São Paulo. Eminem, Florence + The Machine, Jack Ü, Mumford & Sons, Snoop Dogg, Noel Gallagher’s High Flying Birds,Tame Impala e Alabama Shakes são os headliners do Festival. Zedd, Kaskade, Die Antwoord, Of monsters and men, Marina and…Continue Reading “Lollapalooza Brasil 2016: Line-Up Completo”

. Olhe para a capa de Currents. Uma sequência de linhas retas, paralelas perfeitamente alinhadas. De repente: um susto. A interferência de um estranho objeto esférico, algo que “não deveria estar ali”. Agitação, desordem, caos. Antes organizadas, perfeitamente posicionadas, as retas de cores sóbrias agora se desmancham em uma corredeira instável, psicodélica. Um tracejado irregular, cheio de curvas, novas cores e caminhos talvez indefinidos. Lembrou de alguma coisa? Muito além do caráter técnico, um simples “ilustração”, a imagem assinada pelo artista gráfico e músico norte-americano Robert…Continue Reading “Tame Impala: “Let It Happen” (VÍDEO)”

rp_tumblr_nplibeUAQ81r9ykrko1_540.png

.

Como se não bastasse o rico acervo de composições apresentado pelo Tame Impala no recente Currents (2015), aos poucos a banda australiana deve presentear o público com uma série de remixes e pequenas adaptações instrumentais do terceiro álbum de estúdio.

Depois da espantosa versão entregue pelas garotas do HAIM em parceria com o produtor Ariel Rechtshaid para ‘Cause I’m A Man, nada melhor do que relembrar outras ótimas adaptações do som produzido pela banda de Kevin Parker. Remixes, mashups e adaptações assinadas por diferentes artistas, produtores e até parceiros do grupo.

Continue Reading "Aperitivo: 10 Remixes de Músicas do Tame Impala"