Artista: Tennis
Gênero: Indie, Alternativa, Dream Pop
Acesse: http://www.tennis-music.com/

 

O conceito referencial das guitarras, versos românticos e captações caseiras fizeram do som produzido pelo Tennis a base para um projeto quase caricatural. Uma interpretação nostálgica de tudo aquilo que abasteceu o pop-rock dos anos 1970/1980. Registros de essência litorânea, como Cape Dory (2011), e melodias empoeiradas, caso de Young & Old (2012) e Ritual in Repeat (2014), que posicionam de forma quase deslocada o trabalho da dupla Alaina Moore e Patrick Riley.

Quarto álbum de estúdio da banda original de Denver, Colorado, Yours Conditionally (2017, Mutually Detrimental) mantém firme a mesma proposta explorada pelo casal nos três primeiros álbuns de estúdio. Uma coleção de músicas enevoadas, como fragmentos resgatados de uma antiga coletânea. Do primeiro ao último instante, o perfeito diálogo entre as guitarras cuidadosamente encaixadas por Riley e a voz doce, por vezes melancólica, de Moore.

Entretanto, a similaridade com os primeiros trabalhos da dupla não passa apenas de uma relação estética, produto da arquitetura musical do disco. Responsável pela composição dos versos, Moore se distancia do eu lírico romântico e sonhador de outrora para viver uma personagem real, provocativa. O resultado dessa mudança está na composição de faixas que dialogam o presente. Versos que falam sobre empoderamento, crises conjugais e o papel da mulher na sociedade.

Garotas não tocam guitarra / Garotas não descem, não descem até o chão com som delas / Talvez possamos fingir”, canta em Ladies Don’t Play Guitar, um reflexo sobre o protagonismo sufocado e o peso do machismo dentro da cena musical. Ao mesmo tempo em que dialoga com a década de 1970, efeito da sonoridade e visual adotado pela dupla para a divulgação do disco, Moore estabelece nos versos a ponte para o presente cenário, fazendo do álbum um registro necessário.

Continue Reading "Resenha: “Yours Conditionally”, Tennis"

 

Os últimos meses foram bastante produtivos para quem acompanha o trabalho da dupla Tennis. Com faixas como Ladies Don’t Play GuitarIn The Morning I’ll Be Better e Modern Woman em mãos, o casal norte-americano prepara o terreno para a chegada do novo álbum de inéditas da banda, Yours Conditionally (2017), obra que sucede o bom Ritual in Repeat (2014) e acaba de contar com o acréscimo da dolorosa My Emotions Are Blinding.

Mais recente single da banda, a canção traz de volta a mesma atmosfera nostálgica que orienta o trabalho do Tennis desde o primeiro álbum de estúdio, Cape Dory (2011). Enquanto a batida pontual dita os rumos da canção, Alaina Moore e o marido Patrick Riley vão ocupando todos os espaços da faixa, detalhando uma sequência de versos confessionais e guitarras que mais uma vez transportam o ouvinte para o final da década de 1970.

Yours Conditionally (2017) será lançado no dia 10/03 via Mutually Detrimental.

 

Tennis – My Emotions Are Blinding

Continue Reading "Tennis: “My Emotions Are Blinding”"

Quem acompanha o trabalho da banda norte-americana Tennis já deve ter percebido a mudança de direção por parte das letras da vocalista Alaina Moore. Longe do universo de sonhos e declarações de amor que apresentaram o grupo no debut Cape Dory, de 2011, são versos sóbrios, por vezes ácidos, que orientam o som produzido pela artista em parceria com o marido, o músico Patrick Riley. Um bom exemplo disso está na recém-lançada Modern Woman.

Parte do novo álbum de inéditas da dupla, Yours Conditionally (2017), a canção segue a trilha de outro lançamento recente da banda, Ladies Don’t Play Guitar, música que fala sobre libertação das mulheres dentro de uma sociedade machista e opressora. Assim como os últimos lançamentos do Tennis, Modern Woman chega acompanhada de um precioso clipe dirigido por Luca Venter e Kelia Anne. A imagem de Moore em um cenário do final dos anos 1960.

Yours Conditionally (2017) será lançado no dia 10/03 via Mutually Detrimental.

 

Tennis – Modern Woman

Continue Reading "Tennis: “Modern Woman” (VÍDEO)"