Teto Preto: “Pedra Preta” (VÍDEO)

 

Como transportar para dentro de estúdio a mesma força e atmosfera caótica que embala as apresentações da Teto Preto? Ponto central do imenso turbilhão criativo que vem movimentando a cidade de São Paulo desde o início da presente década – vide diferentes festas de rua e eventos de ocupação do centro, como a Mamba Negra –, a performance do coletivo paulistano assume nova formatação em cada uma das oito faixas que marcam o primeiro álbum de estúdio do grupo, Pedra Preta (2018, Mamba Rec). Uma interpretação polida, mas não menos significativa de tudo aquilo que sintetiza a estranheza e o caráter contestador do projeto comandado por Laura Diaz (CarneOsso).

Consumido pela força das batidas, vozes berradas e ruídos eletrônicos que encolhem e crescem a todo instantes, Pedra Preta reflete com naturalidade a atmosfera delirante da capital paulista, porém, sempre apontando para fora, como uma fuga desse mesmo universo. São colagens e ambientações estéticas que acabam valorizando a presença de cada integrante relacionado ao projeto, além de Diaz, completo pela presença de Loic Koutana (performance), Pedro Zopelar (sintetizadores, bateria eletrônica), Savio de Queiroz (sintetizadores, bateria eletrônica) e William Bica (percussão, trombone). Leia o texto completo.

Com direção de Rudá Cabral, Laura Diaz e Joana Leonzini, Pedra Preta foi a canção escolhida para se transformar no mais novo clipe do coletivo paulistano Teto Preto. Marcado pelas cores e referências religiosas satíricas, o trabalho serve de passagem para o estranho universo criativo que marca o primeiro álbum de estúdio do grupo, lançado há poucos dias.

 

Teto Preto – Pedra Preta