The Pains of Being Pure at Heart: “Until The Sun Explodes”

.

.

Cinco anos se passaram desde que o The Pains of Being Pure at Heart apareceu oficialmente com o primeiro disco em 2009. Passado um período de pequenas transformações em Belong (2011), um trabalho marcado pelo uso carregado dos ruídos e certa dose de agressividade, o grupo nova-iorquino retorna ao ambiente brando do debut, transformando Days of Abandon (2014), terceiro álbum de estúdio, em uma colagem de distorções e vocais tratados por doces melodias.

Exemplo natural do universo proposto por Kip Berman, vocalista e “dono” da banda, está no interior de Until The Sun Explodes. Mais nova canção de trabalho do grupo, a faixa equilibra arranjos sujos e vozes acolhedoras em um emsmo exercício musical, algo como um diálogo entre Belle and Sebastian com The Jesus and Mary Chain. Agora lançada em clipe, a música se converte em uma divertida animação, lembrando (e muito) aqueles desenhos de bandinhas dos anos 1980/1990.

.

The Pains of Being Pure at Heart – Until The Sun Explodes