TR/ST: “Iris”


Cinco anos após o lançamento do excelente Joyland (2014), obra em que decidiu se aprofundar pelo pop dos anos 1980, Robert Alfons deu vida a um novo álbum de estúdio como TR/ST. Em The Destroyer – Part 1 (2019), o cantor, compositor e produtor canadense segue exatamente de onde havia parado já meia década, mergulhando na composição de faixas atmosféricas e temas eletrônicos que ora apontam para a obra do Depeche Mode, ora fazem lembrar os primeiros anos do Nine Inch Nails. Canções como Bicep e Gone, síntese do profundo refinamento estético do artista.

Com a segunda parte do registro prevista para os próximos meses, Alfons entrega ao público mais uma composição inédita. A escolhida da vez é Iris, música que parte da massa de sintetizadores e ruídos atmosféricos que vem sendo explorados pelo artista desde o início da carreira, porém, se permitindo provar de novas possibilidades. São pequenas quebras e variações rítmicas que mudam de direção a todo instante, reforçando a versatilidade do produtor. Pouco mais de cinco minutos em que o músico canadense vai das pistas ao parcial isolamento sentimental.

The Destroyer – Part 2 (2019) será lançado em 1/11 via Grouch.


TR/ST – Iris