Xênia França: “Pra Que Me Chamas” (VÍDEO)

 

Entre tambores e ambientações tribais que conversam com a música produzida em território africano, versos marcados pela forte religiosidade, flertes com o jazz, diálogos com a cultura Iorubá e confissões intimistas, Xênia França abre as portas do primeiro álbum em carreira solo. Cinco ou mais décadas de referências musicais (e históricas) que se dobram de forma a atender à poesia minuciosa da cantora baiana, como uma madura extensão de tudo aquilo que vem sendo explorado pela artista nos últimos trabalhos como integrante do coletivo paulistano Aláfia.

Obra de enfrentamento, Xenia (2017, Independente) carrega nos versos da inaugural Pra Que Me Chamas? um profundo debate sobre apropriação cultural, detalhando parte do território poético desbravado pela cantora ao longo do disco. “De vez em quando / Um abre a boca / Sem ser oriundo / Para tomar pra si / O estandarte / Da beleza, a luta e o dom / Com um papo / Tão infundo“, canta enquanto a percussão forte ocupa todas as brechas da faixa, transportando França para o mesmo universo de outros representantes do Afro Pop – sejam eles nacionais ou estrangeiros. Leia o texto completo.

Música que apresentou ao público o primeiro álbum de estúdio de Xênia França – 3º colocado em nossa lista dos 50 Melhores Discos Nacionais de 2017 –, Pra Que Me Chamas? foi justamente a canção escolhida para se transformar no mais novo clipe da cantora e compositora baiana. Com direção de Fred Ouro Preto e roteiro assinado pela própria cantora, o vídeo busca referência em elementos da cultura e religiões africanas, conceito reforçado nos versos da composição.

 

Xênia França – Pra Que Me Chamas